Em Três Ladeiras, Eulália Maria promove pedagogia da transformação

Ao ensinar os pais a ler e escrever, Eulália Maria aprendeu a encontrar o próprio rumo, que a levou para o distrito de Três Ladeiras, na área rural do município de Igarassu.

“Não seremos mais caladas”, afirmam meninas em manifesto pela Educação

Em evento na Defensoria Pública da União no Recife, a Rede Malala lançou o Manifesto #MeninasDecidem pelo Direito à Educação, que traz as demandas de meninas negras, periféricas, indígenas, quilombolas, trans, travestis, do campo e com deficiência para a educação pública

Meninas de todo Brasil lançam manifesto com prioridades para educação

Documento será lançado pela Rede de Ativistas pela Educação do Fundo Malala no Brasil em evento no Recife próximo 16 de agosto

Qual o lugar ocupado pelas mulheres negras, pessoas indígenas e LGTQIA+ na política brasileira?

Em um país marcado pela diversidade, as cadeiras dos poderes executivo e legislativo são ocupadas por representantes que não representam a maioria

Cendhec recebe consultora do Fundo Malala

Manuela Donato se reuniu com a coordenação da instituição e a equipe do projeto “Na Trilha da Educação”

Mulheres negras decidem

Mulheres negras decidem

As eleições de 2022 estão próximas. É o momento em que a população precisa avaliar bem as propostas das e dos candidatos que disputam os cargos para deputadas(os) estaduais e federais, governadoras (es) e presidente. Apesar de ainda não ter atingido a equidade...

Eu voto em negra

Eu voto em negra

As eleições de 2022 estão próximas. É o momento em que a população precisa avaliar bem as propostas das e dos candidatos que disputam os cargos para deputadas(os) estaduais e federais, governadoras (es) e presidente. Apesar de ainda não ter atingido a equidade...

Enegrecer a política

Enegrecer a política

As eleições de 2022 estão próximas. É o momento em que a população precisa avaliar bem as propostas das e dos candidatos que disputam os cargos para deputadas(os) estaduais e federais, governadoras (es) e presidente. Apesar de ainda estarmos muito longe de atingir a...

Espaço Delas

Os versos insurgentes de Flora

Aos 18 anos, a artivista faz de sua poesia uma ferramenta de combate às desigualdades raciais

A poesia de Flora Rodrigues tem como ponto de partida a Zona Norte do Recife, mais precisamente a comunidade do Arruda, onde vive desde a infância. Aos 18 anos, a artivista e comunicadora popular faz dos seus versos um ponto de encontro de vivências que narram o cotidiano de uma jovem negra, moradora de periferia que, desde os 13, provoca reflexões que contestam a estrutura social de desigualdades históricas que marcam a realidade das populações negra, quilombola e indígena. 

ler mais…

Quem somos

Chegamos! Para provocar, desafiar e mover a estrutural desigualdade de gênero que segue tentando nos silenciar e invisibilizar. Afrontosas, reagimos! Não podemos permitir que se perpetuem as tantas violências que nos atingem desde muito cedo: nós meninas, jovens e mulheres. Afrontamos o racismo, a pobreza, o machismo, a intolerância religiosa, a discriminação de orientação sexual, a violência e o abuso sexual.

LEIA MAIS

Nossas redes

Inscreva-se em nossa Newsletter

Inscreva-se em nossa Newsletter

Inscreva-se em nosso mailing para receber notícias e ficar sempre atualizadx sobre nosso grupo

Você foi inscrito com sucesso!