Tintas pelo Direito à cidade

por | jun 14, 2022 | Rolezinho | 0 Comentários

Quanta luta cabe em uma década? Há 10 anos, o Coletivo Pão e Tinta desenha uma história  que provoca reflexões e mudanças no território na comunidade do Bode, no Pina, Zona Sul do Recife. Por meio da arte urbana, integrantes do movimento, que se tornou referência nacional, discute Direito à Cidade e outras pautas que impactam na vida da população local. Ao longo de uma década o coletivo mobilizou debates que reverberam em ações para a melhoria de vida de uma área socialmente vulnerável. 

Para comemorar os 10 anos de atuação, o coletivo inaugurou a exposição coletiva “Pão e Tinta: Uma Década”, no Sesc Santo Amaro (Praça do Campo Santo, 1101), área central do Recife. Com curadoria de Pedro Stilo, um dos fundadores, serão expostas obras de artistas da cena do graffiti recifense, com destaque para uma enorme palafita no centro da galeria, feita com pedaços das palafitas do Pina que queimaram recentemente.

O Coletivo Pão e Tinta nasceu em 2012 no Bode com o mote “Pão para viver e Tinta para pintar pelo que viver”. Desde então, as intervenções artísticas são responsáveis por transformar ruas e becos da comunidade em galerias de arte a céu aberto, colorindo o trajeto diário dos trabalhadores e trabalhadoras que se deslocam pela comunidade. A crítica social presente nas intervenções artísticas apontam para a especulação imobiliária, racismo ambiental e extermínio da juventude negra periférica. Para conhecer mais sobre a trajetória do movimento, visite a exposição no Sesc Santo Amaro.

Serviço: Exposição Coletiva Pão e Tinta
Local: Galeria de Arte Corbiniano Lins, Praça do Campo Santo, s/nº– Santo Amaro
Acesso: gratuito
Data: 25 de maio a 22 de julho
Horário: 9h às 17h
Informações: 3216-1713

Share This